NOTÍCIAS

Métodos para mudança de comportamento ao exercitar-se.

04.03.2010

A melhora da adesão ao exercício e a outros comportamentos que reduzam sabidamente a morte e a incapacidade por doença cardiovascular é um assunto sério e complexo.

É de extrema importância olharmos além das mudanças de comportamento. São necessárias modificações emocionais e físicas. As taxas de desistência ao exercício físico podem variar entre 9 e 87%, sendo que estas são maiores entre os 3 meses iniciais e o primeiro ano. Tentando compreender o motivo das taxas de desistência supracitadas chega-se a conclusão de que o exercício físico é voluntário e pode tomar certo tempo do dia de uma pessoa, competindo assim, com outros interesses e responsabilidades do cotidiano. Algumas causas da falta de adesão ao programa de exercícios em longo prazo podem ser descritas abaixo: 1. Tabagismo 2. Atividade profissional sedentária, 3. Tempo de lazer inativo e ocupação inativa, 4. Falta de apoio da família, 5. Custo excessivo 6. Inconveniência de horários 7. Falta de percepção do progresso No entanto, segue abaixo, mudanças bem sucedidas no comportamento que podem ser adotadas: 1. Estabelecer objetivos realistas e mensuráveis a curto e a longo prazo. 2. Ter feedback acerca do seu sucesso, revisar o plano conforme o apropriado e registrar os progressos. 3. Preparar-se para recaídas e saber lidar com estas, encarando-as como desafios inevitáveis e não como falhas. 4. Manter uma rotina regular. 5. Iniciar com uma freqüência semanal baixa – 2 a 3 vezes 6. Escolher parceiros para se exercitarem juntos (marido, esposa, amigo, filho, etc) 7. Ausência de lesões. 8. Escolher atividades mais prazerosas. 9. Exercitar-se em um ambiente agradável. Flávio Faêda Pós Graduando em Gestão e Marketing de Academias Personal Trainer – CREF 027571-G/RJ