NOTÍCIAS

IMPORTÂNCIA DO FORTALECIMENTO CORE NA CORRIDA

13.06.2014

Na última década ocorreu um crescimento na prática da corrida, originado por interesses diversos, como: promoção à saúde, estética, integração social, fuga do estresse e busca de atividades prazerosas ou competitivas.
A corrida é um dos exercícios físicos mais eficientes para quem quer perder peso com saúde. Além deste benefício, a sua prática está associada à melhora da capacidade cardiorrespiratória, redução do colesterol ruim e melhora do bom colesterol, redução pressão arterial e da glicemia, contribuindo para melhora da saúde e qualidade de vida dos praticantes.
 
 
No entanto, é muito comum encontrarmos lesões em praticantes de corrida envolvendo a região lombar, a pelve, os quadris e as coxas. Estudos apontam que estes tipos de lesões somam aproximadamente 25 a 30% de todas as lesões envolvendo corredores.

A pobre estabilização da região lombo-pélvica (CENTRO ou CORE) durante a corrida tem sido citada na literatura como um fator de risco para o surgimento da dor lombar e de lesões nos membros inferiores. São 29 pares de músculos envolvidos na estabilização do tronco durante os movimentos da corrida. 
 
 
CORE. 

Os mecanismos de estabilização do CORE durante a corrida abrangem a fáscia tóraco-lombar, Quando contraídos, os músculos estabilizadores são capazes de criar um “Cinturão’’ muscular no a pressão intra-abdominal, os músculos para-espinhais (interespinhais e intertransversais), a musculatura lombar profunda (músculos multifidus, iliocostal, longuíssimo torácico), os músculos oblíquos (interno e externo), o transverso do abdome, o reto abdominal, os músculos glúteos, o quadrado lombar e os músculos do assoalho pélvico.
 
 
Portanto a realização de exercícios de estabilização central, ou fortalecimento do CORE torna-se essencial para o praticante de corrida, pois têm como objetivos: permitir um maior controle postural durante os movimentos, estimular o controle do complexo muscular lombar-pelve-quadril, promover melhor estabilidade corporal e prevenir o aparecimento de lesões.