NOTÍCIAS

Dieta naturalista busca o equilíbrio entre homem e natureza

25.07.2011

  

 

Na era dos computadores móveis, celulares e tantas tecnologias que surgem diariamente, é muito difícil imaginar que exista alguém que coma apenas o que planta e pesque o seu peixe para consumo por escolha própria. Essa é a dieta naturalista, seguida por muitos famosos como o modelo Paulo Zulu.

A dieta naturalistas defende uma alimentação voltada ao natural. O ideal surgiu na década de 60 como parte do movimento hippie, que fez deste hábito alimentar uma forma de protesto e resistência aos valores repressores da época. Apesar de ajudar a perder peso, esse não é o único objetivo de seus seguidores. A busca por uma melhor qualidade de vida é o que mais atrai pessoas em todo o mundo.

Segundo Jacira dos Santos, diretora da Associação Brasileira de Nutrição (Asbran), a humanidade deve buscar um estilo o mais natural possível, pois é uma questão de sobrevivência da espécie. “O homem alterou o meio ambiente, poluiu as águas, criou os alimentos com refino, aditivos químicos, corantes, conservantes, transgênicos e outros que são prejudiciais. Agora descobriu que não está se adaptando a estas modificações, pois o organismo humano necessita dos mesmos alimentos que consumia há milhões de anos, e está sofrendo as conseqüências”, esclarece Jacira.

Para a médica, estas conseqüências são doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes e o grupo chamado de Doenças Crônicas não transmissíveis, que só o estilo de vida e a boa alimentação podem prevenir.

Apesar dos inúmeros benefícios que a dieta naturalista pode oferecer, uma das barreiras para aqueles que querem seguir por este caminho, mas não têm a possibilidade de plantar ou caçar os alimentos, é o preço dos produtos orgânicos nos supermercados. “Outro ponto de resistência é a não disponibilidade de todos os tipos de frutas e legumes durante o ano todo. Se optar pela dieta naturalista, será necessário que o individuo saiba substituir os alimentos por outros produtos de acordo com a safra e habituar-se que não comerá melão ou melancia no inverno, por exemplo”, explica Jacira.

Conheça as diferentes vertentes da dieta naturalista:

·                 Com alimentos e produtos orgânicos: tem como objetivo principal ingestão de alimentos e produtos livres de agrotóxicos; integrais ou refinados, industrializados ou minimamente processados ou frescos, produtos animais como carnes, leite e ovos desde que produzidos de forma natural.

·                 Alimentação viva: também conhecida como “crudivorista”. É composta somente de produtos minimamente processados ou frescos, de preferência alimentos integrais que passam por processos de hidratação, fermentação ou germinação. Produtos refinados ou industrializados não fazem parte da dieta.

·                 Dieta lacto-ovo vegetariana: dieta onde não há a ingestão de carne, porém são utilizados alimentos de origem animal como leite e ovos.

·                 Dieta vegana: são retirados todos os alimentos de origem animal. A pessoa utiliza somente alimentos e produtos vegetais.

 

Fonte: Site HELPLINK em 20 de maio de 2011 |